ANSIEDADE

Ansiedade: sinais que merecem sua atenção

O amor olha para frente, o ódio olha para trás,

a ansiedade tem olhos por toda a cabeça.

(Mignon McLaughlin)

Angústia, tensão, medo, agitação, aflição e preocupações. Essas diferentes palavras estão relacionadas à experiência subjetiva de ansiedade. Você já experienciou algumas delas? Provavelmente sim, pois são reações comuns que todas as pessoas experimentam diante de algumas situações. Porém, algumas pessoas podem vivenciar essas reações com uma frequência e intensidade que lhe causam prejuízos e limitações, afetando consideravelmente a sua qualidade de vida. Podem ocorrer: sensação de sufocamento, frequência cardíaca elevada, respiração acelerada, tontura, suor excessivo, tremores e sensação de cansaço.

Mas como saber se minha a ansiedade é normal? Ansiedade é um termo geral relacionado a diversas condições que podem ou não estar ligadas a psicopatologias. Como mencionado antes, é natural e esperado que, diante de algumas situações, como falar em público, ter um encontro amoroso, organizar algum evento, ter muitas tarefas e prazos a cumprir ou estar diante de algo novo, tenhamos reações típicas de ansiedade. 

Porém, se estas reações causarem “prejuízo significativos no funcionamento social, profissional, ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo” (APA, 2014), estamos diante de uma condição alvo de intervenção clínica. Então, quando a ansiedade passa a trazer uma série de prejuízos, é possível que se trate de algum dos Transtornos de Ansiedade, uma vez que todos eles compartilham características de medo e ansiedade de forma excessiva e perturbações comportamentais relacionadas.

Os Transtornos de Ansiedade diferem entre si e, dentre os possíveis diagnósticos relacionados à ansiedade, pode-se encontrar o Transtorno do Pânico, o TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), a Ansiedade Social (ou fobia social), o TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada), TEPT (Transtorno do Estresse Pós-Traumático), dentre outros (APA, 2014). Muitas pessoas desinformadas acreditam que essas condições são apenas frescuras e negligenciam o cuidado que merecem. Os Transtornos de Ansiedade são problemas sérios de saúde que podem incapacitar a pessoa de viver normalmente ou, até mesmo, levar à desistência da vida.

E quando eu devo procurar ajuda?

Não é preciso ter passado por uma situação específica, aliás, na maioria das vezes, a ansiedade desenvolve-se dentro das demandas e estresses flutuantes do cotidiano. Ainda assim, alguns sinais podem alertar que o melhor que você pode fazer pela sua saúde mental e física nesse momento, é procurar uma ajuda especializada.

Sinais a que devo estar atento
  • Pensamentos recorrentes de perigo imediato, com ou sem comportamentos de fuga;

  • Sensação frequente de “nervos à flor da pele”, podendo estar associada à tensão muscular, falta de ar, palpitações, tontura, dentre outros.

  • Comportamentos frequentes de cautela ou esquiva de situações em que as demais pessoas, normalmente, não apresentam o mesmo comportamento ou intensidade.

  • Medo ou ansiedade excessivos que persistirem além de períodos considerados apropriados;

  • Apreensão, ansiedade ou comportamento de esquiva diante de objetos ou situações, causando interferência na vida prática.

  • Medo, ansiedade ou esquiva frequentes de situações sociais que envolvem a possibilidade de ser julgado ou avaliado.

  • Sensação de pânico inesperado, acompanhado de apreensão e preocupação com a possibilidade de morrer ou de sentir isso novamente.

 

Se você tem dúvidas ou percebe alguns desses sinais, procure ajuda. Um psicoterapeuta vai auxiliar-lhe a identificar o que está sentindo e qual a função dos seus comportamentos diante das diferentes situações e sensações. É possível construir um novo caminho em relação à ansiedade, e a terapia visa proporcionar maior autoconhecimento de reações, pensamentos e emoções para desenvolver novas maneiras de lidar com as adversidades da vida para trilhar esse novo caminho.

Referências

APA (2014). DSM-V: Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Porto Alegre: Artmed.

ENTRE EM CONTATO

Telefone e WhatsApp (51) 98340-7078

Email: psico@carolinebenedetti.com.br

LOCAIS DE ATENDIMENTO

 

-Bairro Higienópolis-

R. Germano Petersen Júnior, 101 - Sala 508

-Bairro Cristal-

Av. Diário de Notícias, 200 - sala 405

Edifício Cristal Tower